Sistema de comunicação por rádio digital nas plataformas offshore da Petrobras

Written by

Estudo de caso: Comunicação offshore Petrobras e Motorola

Estabelecer um procedimento de comunicação de qualidade é um dos principais fatores de sucesso de uma política de segurança bem estruturada. Não apenas para promover a segurança e bem-estar dos trabalhadores, como para alinhar as rotinas diárias e eventuais ocorrências. Ela também assegura que as interações humanas, tanto próximas quanto à distância, aconteçam de maneira clara, contínua, sem interrupções.

De uma maneira resumida, investir na hardezinação adequada para operar com comunicação totalmente eficaz e na educação dos gestores e outros funcionários para a operação dessas ferramentas, é uma forma de melhorar os resultados, otimizar processos, facilitar a liderança, agilizar o reconhecimento de problemas, acidentes, sinistros, melhorar os relacionamentos, além de ser uma medida preventiva contra acidentes de trabalho e erros operacionais.

A Petrobras, com 116 plataformas de produção e 15 refinarias, sabe que a comunicação é um componente vital da sua operação e para a segurança de seus colaboradores. De forma a tornar sua comunicação e operação offshore, em alto mar, ainda mais eficiente e suas equipes mais seguras e mais conectadas, independentemente de quão distantes estejam, a empresa adotou recentemente uma solução digital de rádio, desenvolvida pela Motorola, a MOTOTRBO™.

Quais os motivos determinantes para a Petrobrás ter buscado novas soluções de comunicação?

Segundo a assessoria de imprensa da empresa, esse sistema vem substituir uma solução da analógica anterior e agora vai digitalizar o processo de radiocomunicação offshore para reforçar a segurança a bordo das plataformas. Com a digitalização, será possível ter uma comunicação mais robusta e efetiva.

“O projeto vai trazer qualidade à comunicação da Petrobras, seja a bordo ou no centro de controle remoto, já que há plataformas que operam com centro de controle em terra. Com a estrutura de comunicação ampliada é possível incrementar serviços e utilizar essa rede para disponibilizar mais funcionalidades”, destaca a assessoria em nota enviada à imprensa. 

Como uma solução de rádio digital pode fortalecer as comunicações offshore

A Petrobras já utiliza, há 16 anos, as soluções de rádio digital para a operação onshore e agora está levando essa tecnologia para as operações em alto mar.

O novo sistema digital da Petrobras inclui mais de 1.900 rádios e 120 repetidoras com sistema de gerenciamento centralizado, que oferecem qualidade superior de áudio, mais disponibilidade de canal e ampla capacidade de dados. Alto padrão de comunicação e cobertura entre 26 plataformas.

De acordo com Alexandre Giarola, diretor de Contas Comerciais da Motorola Solutions, “os benefícios são aprimorados com o SmartPTT, um software integrado de envio de voz e de dados que permite que os usuários se beneficiem com recursos avançados de voz, GPS, mensagens de texto e e-mail, além de outras funcionalidades como gravação de voz e localização em áreas internas, que ampliam as capacidades dos rádios”. 

Os equipamentos funcionam ligados a um Centro de Operações estreitamente integrado à infraestrutura de sistemas da Motorola baseada em rede IP. Essa é uma plataforma que permite funcionalidades adicionais para as equipes da Petrobrás, como comunicação unificada, integrando usuários das operações onshore e offshore.

Com a estrutura de comunicação ampliada é possível incrementar serviços e utilizar essa rede para disponibilizar mais funcionalidades. Isso faz parte de um programa maior de mobilidade operacional que integra um ecossistema para prover serviços de comunicação offshore e onshore e que também está sendo implantado em plantas industriais.

Tecnologias que fortalecem a comunicação, unificam e suportam a conexão das operações  são uma forma de conseguir desenvolver uma Cultura de Segurança, permitindo colocar em ação planos de contingência em situações críticas de forma ágil, evitando um colapso ou o aumento das proporções de um cenário crítico.

Leia mais sobre tecnologias aplicadas à comunicação em Gestão de Risco aqui na Comunidade Cultura da Segurança.

Deixe uma resposta