Protocolos de Segurança para retomada do Turismo

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) lançou o primeiro selo mundial de segurança e higiene do mundo, o “Safe Travels”. O carimbo reconhecerá governos e empresas em todo o mundo que adotaram protocolos padronizados globais de saúde e higiene.

O movimento histórico do WTTC, que representa o setor privado global de Viagens e Turismo, também recebeu o apoio da influente Organização Mundial de Turismo (OMT). Os pré-requisitos para a obtenção do selo são atualizados conforme as informações disponíveis sobre a Covid-19. A marca segue recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos. Pelo menos 10 estados brasileiros já contam com o selo.

Turismo Responsável no Brasil

A iniciativa se soma a ações desenvolvidas no Brasil pelo Ministério do Turismo, que confere o Selo Turismo Responsável a atividades e profissionais que seguem medidas de prevenção à doença. Lançado em junho deste ano, o selo do MTur já soma quase 24 mil adesões, com destaque para agências de turismo, meios de hospedagem, guias de turismo, transportadoras turísticas e cafeterias, bares e similares, entre outros.

Os cinco estados brasileiros que lideram em adesão ao Selo Turismo Responsável do MTur são: São Paulo (4.708), Rio de Janeiro (3.552), Minas Gerais (2.116), Bahia (1.810) e Rio Grande do Sul (1.554).

Protocolos para a temporada de cruzeiros 2020/2021

O turismo no Brasil, setor que sofreu muito nos últimos anos e começava a esboçar uma reação teve mais um revés na pandemia, e a indústria de cruzeiros foi uma das mais afetadas pelo Coronavírus. Depois que vários navios foram colocados em quarentena, seguindo protocolos de segurança rígidos, alguns com grandes surtos de covid-19 a bordo, o setor entrou em uma crise sem precedentes.

O Conselho Global de Administração da CLIA (Cruise Lines International Association), conforme anúncio realizado por Kelly Craighead, CEO da CLIA Global, durante o Seatrade Cruise Virtual 2020, tornou obrigatória a testagem de 100% dos hóspedes e tripulantes antes do embarque, com a exigência de um teste negativo. A conduta, que vale para todas as Companhias de Cruzeiros Marítimos membros da CLIA, deve ser aplicada em todos os navios com capacidade para mais de 250 pessoas.

Esta medida também representa o primeiro bloco de construção do que se tornará o Protocolo Global da CLIA sobre o COVID-19, para prevenir e mitigar ao máximo o risco de transmissão em todos os aspectos da jornada do hóspede, desde o momento da reserva até o embarque, a vida a bordo e até o retorno para casa.

Retomada das operações no Brasil

No Brasil, o setor de cruzeiros espera um posicionamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a retomada das viagens a bordo de transatlânticos na temporada 2020/2021. O órgão regulador analisa protocolos sanitários utilizados por armadoras na Europa para definir se haverá ou não saídas de embarcações no País.

A Costa Crociere, companhia de cruzeiros líder na Europa, anunciou a suspensão da vinda de seus navios para a temporada 2020/2021 na América do Sul. Todos os cruzeiros a bordo dos navios Costa Fascinosa, Costa Luminosa e Costa Pacífica pela América do Sul, com embarques programados para o período de novembro de 2020 a abril de 2021, foram cancelados.

A MSC Cruzeiros voltou a adiar o início de sua temporada de cruzeiros no Brasil: 16 de janeiro de 2021 é a nova data. A companhia aguarda aprovação das autoridades brasileiras de seu protocolo de saúde, higiene e segurança, para permitir a retomada das operações.

Como forma de garantir que as ações tomadas sejam apropriadas, eficazes e em linha com as melhores práticas de saúde disponíveis, o Departamento Médico da MSC Cruzeiros desenvolveu um protocolo de saúde e segurança em conjunto com especialistas de saúde, incluindo a Aspen Medical, uma provedora líder global de serviços de saúde, e professores e médicos de universidades internacionais na área de epidemiologia e virologia.

A programação proposta pela companhia prevê o MSC Seaview e o MSC Preziosa navegando na região apenas com hóspedes brasileiros a bordo, partindo de Santos e Rio de Janeiro

A empresa necessita de um prazo mínimo, a partir do dia da aprovação das autoridades brasileiras, para organizar toda a operação, como logística, mobilização, testes e embarque dos tripulantes e abastecimento de provisões, além da implementação detalhada de seu robusto protocolo de saúde e segurança.

Protocolo 2021 da MSC Cruzeiros

Alguns dos pilares que orientam o protocolo da MSC Cruzeiros;

1. Triagem universal de saúde: antes do embarque, os hóspedes deverão preencher um questionário de saúde, realizar um teste para a covid-19 e medir a temperatura. Dependendo dos resultados, será realizada uma triagem de saúde ou testes secundários. Qualquer hóspede que testar positivo ou apresentar sintomas terá o embarque negado. Os tripulantes também serão testados antes do embarque e regularmente durante o contrato.

2. Limpeza e higienização: novos métodos de limpeza com o uso de produtos desinfetantes de nível hospitalar e higienização do ar.

3. Distanciamento físico: será feito por meio da redução da capacidade de hóspedes e pela mudança de algumas práticas como o treinamento de segurança obrigatório, que agora será feito nas cabines.

4. Serviços médicos aprimorados: os navios agora contam com maior equipe médica e uma ala dedicada a tratar de possíveis infecções.

5. Monitoramento contínuo da saúde: os hóspedes e a tripulação terão sua temperatura verificada diariamente, quando retornarem dos passeios ou em estações dedicadas pelo navio. Durante esta fase inicial das operações, os hóspedes só desembarcarão fazendo parte de uma excursão organizada pela MSC Cruzeiros a fim de garantir que os transfers estejam higienizados adequadamente e que haja o distanciamento social.

6. Plano de contingência: será aplicado se um caso suspeito for identificado, em cooperação com as autoridades nacionais de saúde. O caso suspeito e os contatos próximos seguirão as medidas de isolamento e podem ser desembarcados com as regulamentações locais e nacionais.

Leia mais:

Deixe um comentário